Home EDUCAÇÃO Notícias

Educação

‘Voto Cidadão’ conscientiza sobre impostos e a importância do voto

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

Voto Cidadão

Para orientar o cidadão a ser um bom contribuinte e como cada um deve escolher bem os seus gestores e acompanhar a aplicação adequada desses recursos, o Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA) - por meio do seu Conselho Temático Permanente de Responsabilidade Social e de Educação e do Serviço Social da Indústria (SESI Pará), retomou o projeto ‘Voto Cidadão’. O lançamento aconteceu no dia 17 de março no auditório Albano Franco, da FIEPA.


O Voto Cidadão teve origem em 2010, em uma parceria inédita com o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE), o Ministério Público Federal e a Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pará (OAB-PA). A intenção é levar informação a diversos espaços, como empresas, escolas, centros comunitários e outros locais, tudo com o apoio de livros, cartilhas, vídeos educativos e a peça teatral ‘Senhor cidadão, você é o patrão’.

Clique aqui e ajude a divulgar o Voto Cidadão


“Evoluímos nos últimos anos, levando a peça a escolas, nos apresentando para grandes plateias, disponibilizando o material online, o que facilita a divulgação e o aumenta o alcance de visualizações. Um avanço que teremos é a veiculação da campanha em VTs que serão transmitidos pela televisão, o que deve gerar um interesse pelo assunto desde agora, meses antes do período eleitoral”, detalhou o Superintendente do SESI Pará, José Olimpio Bastos.
As inserções serão durante a programação da TV Liberal. “O país inteiro está se mobilizando, debatendo sobre política e o projeto chega em um momento muito propício para reforçar essa conscientização. Não tivemos dúvidas em apoiar e esperamos que essa contribuição faça com que nossos cidadãos reflitam e possam se sentir patrões, como diz a peça teatral”, disse Lauro Teixeira, director de programação da TV Liberal.


Para Felipe de Brito, secretário de Tecnologia da Informação do TRE, o projeto é retomado em um momento muito oportuno. “O país está em ebulição e o Voto Cidadão mostra como o poder está em nossas mãos, nas mãos do povo. Muitos candidatos apresentam diversas propostas e é importante avaliar quem poderá cumprir essas promessas. Cabe a todos nós fazer a melhor escolha pela nossa cidade, estado ou país”, falou Felipe.


Para a OAB Pará, a iniciativa esclarece a população sobre o seu papel como cidadão. “Por meio do Voto Cidadão todos podem perceber a importância da sua participação no processo democrático. Independente de partido é nossa responsabilidade elergermos os nossos governantes. É pelo voto que vamos mudar o quadro em que nos encontramos”, para Alberto Campos, president da instituição.


Já Nayana Fadul da Silva, procuradora da República, destacou a maneira lúdica de repassar a mensagem de conscientização. “Temos que ter em mente que não se trata de partido ou candidato e sim de se tornar um cidadão não de direito, mas de fato. Nunca se viu tantos jovens falando de política e temos que aproveitar esse momento para aproximar ainda mais pessoas de iniciativas como o Voto Cidadão. Parabenizo o Grupo Experiência pela forma brilhante que passa a mensagem do projeto e a FIEPA e o SESI pelo projeto”, encerrou a representante do Ministério Público Federal.

 

Curso de pré-vestibular do SESI abre inscrições

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

prevestibular2016

Trabalhadores da indústria e seus dependentes que buscam uma vaga nas universidades paraenses, já podem fazer sua inscrição na sexta turma do curso pré-vestibular do SESI. As aulas iniciam neste mês de março.

Confira o edital completo

Os interessados devem se dirigir à Gerência de Educação do SESI (localizada na Travessa Quintino Bocaiúva, nº 1588, 3º andar – bloco B) ou na Escola SESI Ananindeua (Av. Cláudio Sanders, 1590), ou obter informações pelos telefones (91) 4009-4921 / 4938 / 3255-1288. Após a inscrição, os candidatos passarão por um processo seletivo para ingressar no curso.

Para 2016, o SESI Pará ampliou o número de vagas do curso preparatório. “Serão 40 vagas no SESI Indústria Saudável e mais 40 na nova escola do SESI em Ananindeua. Ampliamos a capacidade do curso devido à grande procura e ao nosso compromisso de garantir a melhoria educacional dos alunos e desenvolvimento social aos trabalhadores da indústria e seus dependentes”, explica Márcia Argueles, gerente de educação do SESI.

Resultados – Dos alunos que integraram o curso em 2015, 17 foram aprovados nos processos seletivos paraenses. No total, foram 21 aprovações nas universidades públicas e privadas, recorde entre os cinco anos de realização do curso. “Nossa avaliação é de que melhoramos o curso em 80%. Passamos a monitorar mais de perto as aulas, com acompanhamento de duas pedagogas em sala de aula full time, aplicação de simulados aos finais de semana, ou seja, os alunos estavam constantemente sendo avaliados”, diz Márcia Arguelles, gerente de Educação do SESI Pará.

A gerente considera um sucesso o resultado e espera que a turma de 2016 também tenha um bom desempenho. “A vida estudantil de um trabalhador exige uma dedicação diferenciada. Ele lida com a rotina diária de trabalho, às vezes com troca de turno no trabalho, com a manutenção da família e até troca de endereço. Tudo isso dificulta que ele prossiga os estudos, mas também mostra o quanto os nossos alunos são guerreiros e vencedores. Todos estão de parabéns e são exemplo para a próxima turma que começa em março”, completa Márcia.


 

Professores da Escola SESI Ananindeua recebem capacitação

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

capacitacaosesi 505x180


Salas de aula com ferramentas modernas e interativas; uso de vídeos, jogos e portal em conjunto com o livro didático; professores capacitados e ambiente propício para a criatividade do estudante. Estas são algumas das soluções em educação que estarão disponíveis na Escola SESI Ananindeua, que iniciará o primeiro ano letivo em fevereiro deste ano.


Os professores contratados para atuar na nova unidade conheceram parte da metodologia usada nas Escolas SESI durante uma capacitação no mês de janeiro. Na ocasião, a assessoria pedagógica da SOMOS Educação apresentou aos novos docentes o Sistema de Ensino SER, material didático utilizado pelo SESI no Ensino Fundamental I e II. Além do material físico, o sistema traz vídeos, jogos educativos e até mesmo modelos e sugestões para a composição do plano de aula. “Isso exige que os professores tenham um contato maior com a parte digital do material didático e por isso o SESI dá suporte para que o professor aproveite ao máximo todas as ferramentas disponíveis em sala de aula”, explica a diretora da Escola SESI Ananindeua, Gláucia Monteiro.


Com a globalização, grande parte dos estudantes já possui familiaridade com novas tecnologias da informação e comunicação (TICs), como tablets e celulares, por exemplo. Para acompanhar essas mudanças nas quais os alunos já estão inseridos desde cedo, as escolas SESI se apropriam das TICs com novas linguagens e estratégias de ensino. “Hoje, o aluno não quer aprender apenas copiando do quadro e vendo uma figura estática no livro. No SESI, incrementamos as aulas exibindo as informações em Smart TVs de 60 polegadas. Assim, mais do que ler um texto e visualizar uma figura, o aluno consegue aprender o conteúdo com muitos detalhes e de forma atraente”, ressalta Gláucia.


capacitacaosesi1 505x180Ruth Coelho é uma das docentes contratadas para o Ensino Fundamental I na Escola SESI Ananindeua. Apesar de já ter trabalhado com recursos digitais, a professora participou da capacitação e está animada com as possibilidades oferecidas para o melhoramento das aulas.  “A nova pedagogia pede que a gente forme cidadãos críticos, que saibam dos seus direitos e deveres na sociedade. Eu acredito que essa metodologia e toda essa forma de sistema de ensino contribui justamente para essa formação crítica”, avalia Ruth.


Nova Unidade – A Escola SESI Ananindeua é a 15ª unidade do SESI no Pará e foi projetada de forma totalmente sustentável, com captação de água da chuva e reaproveitamento do recurso, além de sistema fotovoltaico que utiliza painéis de captação de energia solar. O prédio segue conceitos de sustentabilidade no Pará e já serve de exemplo para outros projetos de engenharia e arquitetura na região metropolitana de Belém e outros municípios paraenses.


O espaço é adaptado para alunos com necessidades especiais e possui laboratório de ciências e informática, além das aulas do Lego Zoom e Eureka.in, metodologias inovadoras que apresentam conteúdos em formatos mais atraentes aos alunos, como projeções em 3D. A nova escola receberá alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, turmas de Educação de Jovens e Adultos e curso Pré-vestibular.


Para mais informações sobre matrículas nas Escolas do SESI no Pará, entre em contato com a Gerência de Educação pelos telefones (91) 4009- 4921 / (91) 4009-4923 ou pelo e-mail gerenciadeeducacao@sesipa.org.br

 

Ministério da Educação conhece metodologia de ensino paraense

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

fnce 500x180

Profissionais de educação de todo o país participaram, entre os dias 26 e 28 de novembro, da Plenária Nacional do Fórum dos Conselhos Estaduais de Educação. O evento reuniu o corpo normativo dos 26 Estados da Federação e do Distrito Federal para aprofundar o debate sobre temas enriquecedores para a construção de uma política nacional de educação, como: o Sistema Nacional de Educação, Base Nacional Comum, Custo Aluno Qualidade, entre outros. O evento foi realizado no auditório Albano Franco, da FIEPA, e recebeu o presidente do INEP, Francisco Soares, além de representantes do Departamento Nacional do SESI.


Em seu discurso, Chico Soares indicou que melhorias tem sido implantadas, mas é fundamental que todo brasileiro tenha acesso ao aprendizado. “Temos o desafio de ampliar a educação básica e inverter o quadro atual, quando o ensino superior é que recebe a maior parcela de recursos. É preciso que as pessoas tenham condições de chegar ao ensino superior, tendo uma educação de qualidade desde os primeiros anos na escola”, disse.


Um dos destaques do evento foi a apresentação do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), desenvolvido pelo SESI. A metodologia inovadora, contextualiza o ambiente de trabalho, com a adoção de currículos flexíveis adaptados às circunstâncias do trabalhador, a utilização do ambiente de trabalho como espaço educacional e reconhece os saberes adquiridos nas experiências de vida e trabalho. A intenção foi mostrar a inovação e disponibilizar a metodologia para que os estados interessados possam adotar a metodologia.


“Em nível nacional o índice de evasão dos cursos de EJA é de 65%. No SESI, esse índice é de 45%, que ainda é muito alto. A partir desse levantamento, desenvolvemos uma metodologia que atendesse às diferenças regionais e que valorizasse os conhecimentos do trabalhador, que é o público do SESI”, descreveu Maria Helena Martins, Gerente de Educação para o Trabalhador do SESI/DN.


fnce 300x300Para atender a esta demanda foi desenvolvido um curso que reconhece e certifica os conhecimentos prévios do trabalhador. “Diante dessas variáveis e disposto a superar os desafios do cenário atual da EJA e em atendimento às condições, necessidades e desejos de educação do trabalhador, o SESI desenvolveu uma proposta unificada em âmbito nacional com metodologias diversificadas de cursos, exames e reconhecimento de saberes, se constituindo em uma experiência piloto que tem como objetivo ganhar escala e qualidade no atendimento à indústria e ao trabalhador” detalha Márcia Arguelles, gerente executiva de Educação do SESI Pará.


Conscientização – Ainda na manhã de abertura do evento, foi apresentado também o projeto paraense ‘Voto Cidadão’, iniciativa do Sistema FIEPA. A proposta é que todas as escolas públicas do país utilizem o projeto como instrumento de conscientização dos futuros e atuais eleitores. “O projeto é uma ferramenta de conscientização sobre o voto e sobre o quanto é importante eleger governantes comprometidos com a boa aplicabilidade dos recursos públicos. Neste momento, em que o país se vê diante tantos escândalos, é fundamental que o tema seja debatido, principalmente por um público formado por entidades ligadas à educação de todo o país”, diz José Olimpio Bastos, Superintendente Regional do SESI DR-PA.

 

Escola SESI Paragominas encerra semestre com Semana da Leitura

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

leitura 505x180

Despertar o hábito da leitura em estudantes do ensino fundamental. Este foi o objetivo da Semana da Leitura, evento que encerrou o semestre letivo na Escola SESI Paragominas. De 6 a 8 de julho, a escola ofertou uma série de atividades educativas e culturais relacionadas à literatura infantil.

“O evento é uma programação do PPP - Projeto Político Pedagógico da Escola SESI e,  todos os anos, nós planejamos as ações pedagógicas como foco estratégico da educação. A Semana da Leitura foi o encerramento de um mês de ações para o desenvolvimento da leitura e escrita em língua portuguesa, na Educação Infantil e  Ensino Fundamental”, conta Malúzia Fernandes, gerente do SESI Paragominas.

leitura menor01As atividades da Semana da Leitura envolveram não só alunos e professores, mas também estagiários, monitores e colaboradores, que puderam interagir compartilhando histórias com as crianças em sala de aula e áreas abertas da unidade. O evento também foi uma oportunidade para os alunos conhecerem melhor as os serviços e instalações do SESI Paragominas, onde foram concluídas obras de expansão e melhoria no início do ano. “Levamos os estudantes para explorar os acervos da nossa sala de leitura e da nossa Indústria do Conhecimento, que começou a funcionar no começo do ano justamente com o objetivo de aproximar os trabalhadores da indústria e seus dependentes da pesquisa e da leitura”, relata Malúzia.

Convidados especiais – O escritor paraense Jorginho Quadros, fundador do Grupo de Contação de Histórias Simpirilim e autor do livro infantil “Quando eu era grande”, participou da Semana da Leitura junto com a Kombi da Cultura, um projeto itinerante que leva literatura, arte e educação a comunidades em situação de vulnerabilidade social de Paragominas.

A Kombi da Cultura e o escritor Jorginho Quadros distribuíram livros infantis, cantaram histórias e recitaram poesias e contos no estacionamento da escola.

 
Página 1 de 10
Follow us on Twitter

Acesso Rapido

Banner-educacao

carinho_de_verdade

banner-eletrnico_facebook-SESI-Par
banner site-redes

Publicidade

Popup site lateral

 

Banner Sonho de Debutantes

 

 

 

Twitter

 

Últimas Notícias

Mais Acessados