Home EDUCAÇÃO Notícias

Educação

SESI Pará inicia cadastro para turmas de pré-vestibular

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

prevestibular 505x180

Há 10 anos longe das salas de aula, Ingrid Cardoso, auxiliar administrativo em uma indústria de produtos químicos, em Belém, viu na volta aos estudos uma oportunidade de se desenvolver profissionalmente. Ao longo de 2014 foi aluna do pré-vestibular do Serviço Social da Indústria – SESI Pará, onde atualizou seus conhecimentos e se preparou para os processos seletivos. Os interessados no curso já podem fazer sua pré-inscrição.

Ingrid frequentou o pré-vestibular de fevereiro a novembro de 2014 e mesmo dividindo a rotina entre trabalho e estudo, alcançou a aprovação no curso de Direito. “Sou graduada em Administração, mas não estava contente com essa carreira. Quando soube que as inscrições para o pré-vestibular do SESI estavam abertas, procurei informação na empresa onde trabalho e me inscrevi”, relata Ingrid.

Depois de frequentar às aulas no SESI Almirante Barroso, Ingrid conseguiu aprovação em Direito, em uma faculdade particular, e em Letras/Inglês por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). “A rotina foi bem cansativa, porque eu saia de casa bem cedo e chegava tarde. Mas apesar da dificuldade, os professores são excelentes e o curso é de ótima qualidade. A coordenação também ajudou muito e me deu todo o apoio que eu precisava”, conta Ingrid, que vai se mudar em breve para assistir as aulas no campus da UFPA em Soure, município do arquipélago do Marajó.

Resultados - No ano passado, o pré-vestibular do SESI teve 14,63% dos alunos aprovados. Dos 41 estudantes, 83% obtiveram nota acima da média no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O curso é exclusivo para os trabalhadores da indústria e seus dependentes, desde que estes tenham concluído ou estejam no último ano do Ensino Médio. Para 2015, o SESI Pará ampliou o número de vagas do curso preparatório. “Serão 50 vagas no SESI Almirante Barroso e mais 30 na nova escola do SESI em Ananindeua. Ampliamos a capacidade do curso devido à grande procura e ao nosso compromisso de garantir a melhoria educacional dos alunos e desenvolvimento social aos trabalhadores da indústria e seus dependentes”, explica Márcia Argueles, gerente de educação do SESI.

Como fazer - Os interessados devem solicitar a ficha de pré-inscrição nas empresas onde trabalham ou pelo telefone (91) 4009-4921. A ficha preenchida deverá ser enviada para o e-mail sesiprevestibular@sesipa.org.br ou deixada na Gerência de Educação do SESI, localizada na Travessa Quintino Bocaiúva, nº 1588, 3º andar – bloco B, entre as avenidas Nazaré e Brás de Aguiar, em Belém. Após a pré-inscrição, os candidatos passarão por um processo seletivo para ingressar no curso. Um edital com todas as informações sobre o pré-vestibular do SESI será publicado ainda no mês de março. 

 

Seminário debate combate à exploração sexual

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

infancia 505x180

Para conscientizar profissionais da área do Turismo e a população em geral para o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, os Ministérios do Turismo, da Saúde, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e o Conselho Nacional do SESI realizaram em Belém, na sexta-feira (05), o seminário ‘Ações de Prevenção da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Turismo e Demais Vulneráveis’.


Em nível nacional, o fomento de ações de sensibilização para o tema é promovido por meio do Pronatec Turismo Social, modalidade de qualificação profissional que trabalha com jovens egressos do projeto ViraVida do SESI e seus familiares. A atividade teve início no período da Copa do Mundo, quando o país recebeu milhares de turistas para acompanhar os jogos de futebol. As primeiras cidades a receber o seminário foram capitais que sediaram os jogos da competição e, em seguida, o evento foi levado às demais cidades brasileiras.

Quem participou do encontro teve a oportunidade de conhecer a atuação conjunta dos programas Pronatec Turismo Social, do MTur, e ViraVida, do SESI. Por meio de cursos técnicos para a inserção no mercado de trabalho e profissional, os projetos contribuem para a ressocialização de adolescentes e familiares que sofreram algum tipo de violência.


O envolvimento de quem trabalha na área do turismo e da população em geral é fundamental para fomentar ações de prevenção da exploração infanto-juvenil. “A intenção é formar multiplicadores das ações de prevenção à violência e exploração sexual de nossas crianças e adolescentes e demais vulneráveis. É fundamental que todos saibam que manter uma criança ou adolescente em situação de exploração sexual é crime e nesse evento veremos como identificar e enfrentar esse problema, que é uma realidade em todo o país”, detalha Flávia Monteiro, coordenadora do ViraVida no Pará.


infancia 350x250Denúncias - No período de janeiro a julho deste ano, o estado do Pará registrou 115 denúncias de exploração sexual infantil. Se considerados os últimos quatro anos, o número sobe para 935 denúncias, segundo dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Em relação à capital, Belém, foram 180 registros nos últimos quatro anos. Vale ressaltar, no entanto, que o número de ligações não corresponde ao número de casos.“Já passamos por 22 cidades e queremos estender esse projeto a outros 65 destinos turísticos, já como preparação para as Olimpíadas. A exploração sexual é um problema do mundo inteiro e ter pessoas mais conscientizadas sobre o assunto ajuda a aumentar o número de denúncias e podem ajudar muitas pessoas que passam por esse problema”, declarou Adelino Neto, coordenador geral de proteção a infância do Ministério do Turismo.


A denúncia pode ser feita pelo Disque 100 ou pelo celular, por meio do aplicativo Proteja Brasil, desenvolvido pela Unicef e o governo brasileiro. Disponível na Apple Store ou na Google Play, a ferramenta auxilia os usuários a identificar e denunciar as violações de direitos de crianças e adolescentes.

 

Novo sistema inova gestão escolar nas escolas SESI e SENAI

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

sge 505x180
Gestores, professores e demais colaboradores da área de educação do SESI e SENAI participaram na segunda-feira (1º) do lançamento do Sistema de Gestão Escolar (SGE), projeto que passa a ser implantado em 2015 nas escolas das duas instituições no Pará. Representantes do Departamento Nacional e diretores da Federação participaram do evento, conheceram como o programa funcionará e participaram de dinâmicas de integração.

O SGE vem para aprimorar os mecanismos de gestão, de forma a obter informações mais precisas, de forma ágil e eficaz, tornando mais fácil a tomada de decisão. “Entre os resultados esperados do novo sistema estão soluções padronizadas e integradas, fim dos controles paralelos e a formalização das regras de negócio de cada processo”, detalhou Isabel Morais, analista de Desenvolvimento Industrial.

O Pará é um dos DRs pioneiros na implantação do novo sistema e entre os benefícios do programa está o aumento da eficiência dos processos administrativos, visão objetiva da rentabilidade e maior alinhamento. “Esse novo modelo de gestão acompanha o processo de evolução do SENAI, que nunca para. Somos da indústria de base e um processo desse ajudará muito a administrar nossa atuação”, disse Gerson Peres, diretor regional do SENAI.

Para José Olimpio Bastos, superintendente do SESI Pará, a nova forma de gestão vem somar às ações já desenvolvidas pelas instituições. “Sempre buscamos dar condições sge 350x250melhores para o aprendizado, seja no conforto das salas de aula até em equipamentos tecnológicos, como tablets, para os nossos professores e alunos. Com o SGE damos mais um passo em busca de excelência”, afirmou o superintendente.


O evento, que promoveu dinâmicas de integração entre os participantes, teve como tema ‘A evolução da gestão a serviço da educação’. “Temos o apoio do presidente da CNI, Robson Braga, para o aperfeiçoamento da nossa gestão e nosso estado, com tantas diversidades e distancias tão grandes, precisa avançar nesse sentido”, completou Gualter Leitão, vice-presidente do Sistema FIEPA.

 

SESI/SENAI lançam novo Sistema de Gestão Escolar

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

SGE-site

Com o objetivo de aprimorar ainda mais os mecanismos de gestão nas suas áreas de educação, o SESI e o SENAI começarão a operar, a partir de 2015, o Sistema de Gestão Escolar (SGE). O novo sistema irá padronizar os processos educacionais das duas instituições, permitindo um maior controle e rastreabilidade sobre a execução das ações de ensino, gestão escolar única, otimização de recursos e maior envolvimento dos responsáveis e da comunidade escolar.

O lançamento do projeto será realizado na segunda-feira (1º), na sede da FIEPA, e reunirá diretores, coordenadores e secretários das escolas SESI/SENAI, gerentes de educação, líderes de processos, usuários chave e multiplicadores. Neste primeiro momento, serão apresentados a equipe de implantação do sistema, os papéis e responsabilidades, além dos objetivos, escopo e cronograma do projeto.

O programa SGE conta com a participação de nove DRs e do SENAI- CETIQT que, juntos, têm construído um modelo de gestão padronizado e que atenda às suas necessidades comuns. No Pará, o projeto abrange ações de planejamento, instalação e configuração, capacitação, testes, implantação em unidades piloto e a expansão a todas as unidades SESI/SENAI.

O lançamento do projeto de implantação do Sistema de Gestão Escolar acontece no 9º andar, Bloco B, da FIEPA, com abertura às 8h15.

 

Tecnologia é diferencial de ensino nas escolas SESI Pará

E-mail Imprimir
AddThis Social Bookmark Button

cria 505x180

Conceituada em todo o Brasil, a rede de escola do Serviço Social da Indústria (SESI) é referência em qualidade e inovação na educação. Pensando na melhor forma de aprendizado, os professores são qualificados com os mais modernos métodos de ensino, oferecendo aos alunos oportunidades de atividades em extraclasse, desenvolvendo criatividade, interatividade e raciocínio lógico. Presente em mais de 9 cidades no estado, as unidades de ensino oferecem tecnologia através da introdução da robótica, empreendedorismo e projeções de objetos em 3D, facilitando o aprendizado e estimulando a criança a compreender informações mais complexas no ensino.

A Escola SESI introduz de forma prática a tecnologia ao aluno, oferecendo recursos que poderão influenciar no rendimento escolar, estimulando o aprendizado em sala de aula de forma simples e divertida. Dessa forma, os professores passam por qualificação através dos programas Legozoom e Eureka.in, estendendo um conteúdo dinâmico e mostrando aos alunos novas referências no ensino, resultando assim, a formação de pessoas com facilidade em solucionar problemas, resolver conflitos, tal como, estimular a criatividade do aluno.

O uso de metodologias de ensino, inovação e a utilização de novos recursos tecnológicos, são baseados na importância de um programa contínuo de capacitação que o professores da Rede SESI passaram ao longo do ano. Em conseqüência, a abordagem melhora o processo formativo dos docentes com reflexos no processo de ensino dos alunos. “O SESI ofereceu ao longo do ano a formação continuada para os docentes no Programa ZOOM Curricular, objetivando o aprimoramento do uso eficiente de recursos tecnológicos no processo de ensino-aprendizagem articulando as diferentes áreas do conhecimento na educação básica, abordando o contexto da sala de aula, as situações de aprendizagem”, destacou a gerente de educação do SESI, Márcia Arguelles.

Serviço: Para efetuar a matrícula é importante estar munido dos documentos pessoais (RG, CPF, Comprovante de Residência), caso haja transferência, portar o histórico escolar. Vale ressaltar que a Escola SESI está presente em: Icoaraci, Ananindeua, Santa Izabel, Castanhal, Altamira, Marabá, Santarém, Paragominas e Parauapebas. Mais informações: 4009-4921

 
Página 1 de 9
Follow us on Twitter

Acesso Rapido

Banner-educacao

carinho_de_verdade

banner-eletrnico_facebook-SESI-Par
banner site-redes

Publicidade

banner eletrônico insc vest15

capa conexaosesi

Twitter

 

Últimas Notícias

Mais Acessados